Empresa perde processo milionário por promover trapaça em 'Overwatch'

A Blizzard venceu na Justiça uma empresa que vende cheatbots desenvolvidos para facilitar, de forma trapaceira, a vida de quem joga títulos como "Overwatch", "World of Warcraft" e "Hearthstone".

Como resultado da ação, decidida por um tribunal da Califórnia, nos Estados Unidos, a empresa alemã Bossland terá de pagar uma indenização de US$ 8,6 milhões à desenvolvedora, segundo reporta o The Next Web.

Basicamente, o que os bots faziam era dar super-poderes aos jogadores, permitindo que visualizassem inimigos escondidos e também sua condição de saúde a qualquer momento. No caso de "WoW" (cujos bots ainda estão em operação), é preciso pagar uma assinatura trimestral que custa cerca de US$ 26 para ter vantagem desleal sobre outros jogadores.

Só que a punição, por ora, vale apenas para os bots focados em "Overwatch". A Blizzard convenceu o tribunal de que a Bossland violava seus direitos autorais nos EUA, mas ainda processa a empresa no Reino Unido e na Alemanha.